terça-feira, 22 de julho de 2014

PAUTA SOBRE A SAÚDE DOS SERVIDORES

O Coordenador da Comissão de Saúde do FES, professor Idemar Vanderlei Beki, (APP-Sindicato), entregou nesta quarta-feira (16) a pauta sobre a saúde dos servidores(as) ao superintendente do Departamento de Assistência à Saúde(DAS), Eduardo Moschetti. O documento trouxe a discussão sobre os seguintes itens prioritários aos servidores e servidoras públicos(as) estaduais do Paraná: Cartão Vida Paraná; 0800 para reclamações; contrato com o Hospital Santa Casa de Londrina; atendimento do SAS em Toledo; acesso aos novos contratos do SAS; falta de atendimento do SAS Francisco Beltrão.


Confira abaixo o parecer sobre cada um dos tópicos das negociação:


Cartão Vida Paraná: conforme o DAS, está em processo de finalização à implantação do cartão vida Paraná. Todo servidor(a) receberá o cartão que tem por objetivo a identificação mais rápida do usuário atendido pelo SAS, bem como, informar em tempo real os procedimentos que estão sendo realizados por cada prestador de serviço do SAS nas 15 macrorregiões do estado dando ao DAS, um maior controle dos serviços efetivamente realizados e informações para cobrar uma melhor qualidade no atendimento aos servidores(as) e seus dependentes. Conforme o DAS, a empresa Meta Card é a responsável pela elaboração do cartão Vida Paraná, que tem a previsão de implantação a partir de agosto/2014.


0800 para Reclamações: segundo o DAS, a ouvidoria atual do SAS não possui 0800 para reclamações dos usuários, sendo somente por meio eletrônico, o que dificulta o acesso principalmente dos servidores(as) que não tem intimidades com a internet. Diante disso, está em fase orçamentária o acesso via 0800 à ouvidoria pelo servidor(a). Este 0800 além de receber às reclamações, também será utilizado como meio de comunicação com os usuários(as) para a avaliação quanto à qualidade dos atendimentos feitos pelos prestadores de serviço do SAS. Conforme o DAS à previsão de funcionamento deste 0800 é para o início do mês de setembro/2014.


Prestador Santa Casa de Londrina: foi o único prestador a participar da licitação do contrato para a região de Londrina, existe um contrato formal entre a instituição e o governo desde 2 de fevereiro de 2014.
Antes do contrato formal, existia um contrato emergencial que estava trazendo muita dificuldade aos usuários, principalmente à mesorregião de Cornélio Procópio. 

Também foi cobrado do DAS, uma solução para a mesorregião de Faxinal, que fica a 99 km de Londrina, que encerrou os atendimentos do SAS, obrigando os servidores(as) dessa região a procurar atendimento na Santa Casa de Londrina. Segundo o DAS, está em andamento um estudo para aumentar o atendimento básico do SAS em todas as regiões do Estado

SAS de Toledo: o contrato com essa macrorregião venceu em abril e foi prorrogado. Segundo o DAS, o descumprimento de algumas cláusulas contratuais estão trazendo prejuízos ao atendimento dos servidores desta região, sendo assim, o DAS já está tomando as devidas medidas legais.

Acesso aos novos contratos com os prestadores: solicitamos ao superintendente do DAS cópias destes contratos, com o objetivo de termos conhecimento das novas cláusulas e podermos acompanhar a qualidade dos serviços prestados.

Falta de atendimento do SAS em Francisco Beltrão: solicitamos do superintendente do DAS, uma posição quanto aos atrasos freqüentes dos pagamentos aos prestadores do SAS no estado. O atendimento aos usuários do SAS já é precário, dependendo da região do estado, com o atraso do pagamento aos hospitais contratados, a situação se torna insustentável, como exemplo Francisco Beltrão que suspendeu o atendimento normal, dando continuidade ainda, somente para os casos de urgência e emergência.

Segundo Eduardo Mischiatti, o Estado está em inadimplente com os prestadores dois meses, a previsão do pagamento de um dos dois meses é para os próximos dias.

Descentralização do SAS: é um dos principais problemas enfrentados pelos usuários(as) do sistema, quando tem atendimento, restringem-se as cidades sedes, no caso, 15 prestadores que atendem pelo sistema. Sobre a falta de descentralização do sistema o superintendente do DAS disse que está em estudos pelo departamento o aumento do atendimento básico (clínica geral, algumas especialidades, exames menos complexos), para atender um maior número possível de usuários do sistema?

Ouvidoria do SAS: Conforme o DAS, a atual ouvidoria do SAS recebe ocorrências online pelo portal do SAS (www.sas.pr.gov.br), onde os beneficiários ou beneficiárias que por algum motivo não foram atendidos(as) pelo sistema, precisam registrar a reclamação, que automaticamente gera um protocolo, ouvidoria tem até 07 dias úteis para dar um retorno ao servidor(a).


Participaram da reunião: Idemar V.Beki(APP), Maria Auxiliadora (Sindiseab), Silvana L.Gomes (APP), Eduardo Mischiatti (DAS) e Rejane Cordeiro (DAS).


A Direção do SISDEP orienta os servidores em caso de problemas com o atendimento do SAS registrem suas reclamações pelo portal da ouvidoria SAS (www.sas.pr.gov.br) em seguida encaminhem copia para o email: sindicatodetranparana@gmail.com, com isso teremos subsídios para debatermos e apresentar na próxima plenária do FES, e em seguida possamos junto a comissão cobrar esclarecimentos da Gestão do SAS.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

SISDEP ENCAMINHA OFÍCIO Nº 21/2014

O Sindicato dos Servidores do Detran do Paraná (SISDEP), na defesa dos direitos e interesses da categoria que representa, encaminhou ofício de nº 21/2014 solicitando a Diretoria do Detran-PR o agendamento de reunião para tratar de assuntos relacionados ao Quadro Próprio.


sexta-feira, 27 de junho de 2014

CONVITE PARA REUNIÃO

CONVITE
Tendo em vista a conclusão do Estudo da Proposta do Quadro Próprio do DETRAN/PR, encaminhado para a SEAP sob protocolo nº 13.217.616-7, desde então temos recebido diversos telefonemas, e-mails dos servidores que anseiam por informações sobre o conteúdo da proposta, bem como sua tramitação.
Desta modo, afim de manter a transparência que é característica desta diretoria, convidamos a todos os servidores do DETRAN/PR para se reunirem no dia 05 de julho de 2014, às 13:30 hrs, no SINDISCAM (Sindicato dos Funcionários Servidores Públicos Municipais de Campo Mourão) situado na Rua Mato Grosso, nº 2712, Centro, Campo Mourão, para explanarmos sobre o assunto, sanando as possíveis dúvidas que possam existir, bem como debater sobre nosso plano de lutas para os períodos subsequentes, atualizando nossas propostas quanto a nosso pleito.
Lembramos que dentre os objetivos fundamentais do SISDEP está o compromisso com a defesa dos interesses imediatos e históricos dos servidores, na luta por melhores condições de vida e trabalho e o engajamento no processo de transformação dos serviços prestados por este Órgão e consequentemente o trânsito.
Força do Interior para Todos!
Atenciosamente,
Diretoria do SISDEP

sexta-feira, 6 de junho de 2014

PROPOSTA DE QUADRO PRÓPRIO É APRESENTADA NA SEAP

No dia 04(quatro) de junho foi apresentada a proposta de criação do Quadro Próprio dos servidores do DETRAN/PR na secretaria de Estado de Administração e Previdência(SEAP). Estiveram presentes a comissão que elaborou a proposta, O Diretor-Geral Marcos Traad, Diretora de Gestão de Pessoas Flávia Francischini, Diretor-Presidente do SISDEP Adão Gilberto da Rosa, Diretor Financeiro do SISDEP Denis Barua, Secretária da SEAP Dinorah Botto e sua equipe.
A proposta foi bem recebida e até dia 09(nove), as correções necessárias serão feitas e encaminhada novamente a SEAP, para que seja efetuado os trâmites necessários. Lembramos que a proposta, atendendo os trâmites legais, deverá passar em diversos setores do governo tais como: SEAP, SEPL, PGE, SEFA, CASA CIVIL e ALEP.
Também reforçamos que de acordo com o Diretor-Geral do DETRAN/PR e Secretária da SEAP, é de interesse do Governo a implantação do Quadro Próprio dos servidores do DETRAN/PR, tendo em vista que faz parte do projeto de realinhamento institucional e que tem consciência da necessidade de valorização da categoria. A Secretaria da SEAP lembrou a importancia que o DETRAN/PR tem para o governo e que todos os esforços necessários para a conclusão deste projeto serão empregados.
A Diretoria do SISDEP, irá divulgar o número do protocolo em breve, para que todos possam acompanhar a tramitação do processo. Lembramos que o SISDEP esta acompanhando de perto o projeto que trara sem dúvidas grandes benefícios a categoria.
E lembrem-se companheiros :Força, garra, coragem, determinação, foco, e muita fé, é o que precisamos para alcançarmos nossos objetivos.

SISDEP, Força do Interior para Todos! 


Adão Gilberto da Rosa
Diretor-Presidente

quarta-feira, 28 de maio de 2014

APROVADA POR UNANIMIDADE PEC 77 QUE ESTABELECE CARREIRA DE AGENTE DE TRÂNSITO

O Plenário do Senado aprovou por unanimidade, nesta quarta-feira (28), PEC dos Agentes de Trânsito (PEC 77/2013). Foram 58 votos favoráveis no primeiro turno e 60 em segundo turno, sem votos contrários nem abstenções. A matéria será promulgada em sessão do Congresso Nacional nos próximos dias.
Os senadores comemoraram a aprovação da proposta e destacaram o papel do agente de trânsito na segurança do trânsito. Profissionais do setor acompanharam a votação das galerias. O presidente do Senado, Renan Calheiros, lembrou que os acidentes de trânsito são um dos maiores desafios da saúde pública brasileira.
- São dezenas de milhares de mortes por ano, que oneram em centenas de milhões de reais o Sistema Único de Saúde. Essa PEC é de fundamental importância para reverter esse trágico quadro – disse Renan.
O relator da PEC, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), afirmou que a aprovação da proposta representa um momento importante para a categoria de agentes de trânsito e para a segurança viária em todo o Brasil. Ele também agradeceu a Renan por pautar a matéria, que tramitou mais rapidamente em virtude de calendário especial acordado entre as lideranças partidárias.
A PEC, de autoria do deputado Hugo Motta (PMDB-PB),  inclui um parágrafo no artigo 144 da Constituição, que trata da estruturação do sistema de segurança pública. Estabelece que a segurança viária compreende educação, engenharia e fiscalização de trânsito, com o objetivo de garantir ao cidadão o direito à mobilidade urbana eficiente.
O texto dá caráter constitucional à competência dos órgãos e agentes de trânsito, estruturados em carreira, no âmbito dos estados, do Distrito Federal e dos municípios.
De acordo com a justificação da proposta original, o Código de Trânsito Brasileiro transferiu para o município o dever de gerenciar o trânsito. No entanto, a transferência está condicionada à existência de capacitação, além da existência de Junta Administrativa de Recursos de Infrações (Jari).
A proposta tem por finalidade, portanto, prever a existência de órgão apto a desempenhar essas funções, reduzindo, assim, os acidentes de trânsito. Na Câmara, o texto inicial, que abrangia somente os municípios, sofreu alteração para englobar estados e Distrito Federal.
De acordo com o relator, a proposta é positiva, pois pode ajudar a reverter o quadro do país, que apresenta um índice elevado de acidentes de trânsito.
“Ao incluir a educação e a engenharia de trânsito, ao lado da fiscalização, no âmbito de atuação dos órgãos ou entidades executivos de trânsito, a proposição adota conceito atual e abrangente, que favorecerá a prevenção de acidentes, e não apenas a punição de infratores”, afirmou o relator.

Fonte: Agência Senado
Disponível em: https://www12.senado.gov.br/noticias/materias/2014/05/28/aprovada-por-unanimidade-pec-que-estabelece-carreira-de-agente-de-transito

ASSEMBLÉIA APROVA PL 219/2014 DATA-BASE


Os deputados estaduais aprovaram na sessão desta terça-feira (27/05) da Assembléia Legislativa do Paraná (Alep), o projeto de lei nº 219/2014, que trata do índice da data-base deste ano, que concede reajuste de 6,28% para o quadro de servidores públicos do Estado.
 
Conquistada pela categoria em 2007, a Lei 15.512 instituiu a data-base, e estabelece a reposição no mês de maio de cada ano, para definir o percentual de reajuste baseiam-se no calculo da inflação dos últimos doze meses (de maio a abril), que é o IPCA.
 
O reajuste também incide sobre todas as gratificações, e abrange 284.891 servidores ativos, inativos e pensionistas, os 6,28% já foram processados na folha de pagamento do mês de maio.
 
A Lei assegura que nenhum funcionário estadual com carga horária de 40 horas semanais vai receber menos do que R$ 948,20, valor do salário mínimo do Paraná.
 
DIRETORIA SISDEP
 

terça-feira, 20 de maio de 2014

ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA


SINDICATO DOS SERVIDORES DO DETRAN DO PARANÁ-SISDEP

O Diretor Presidente do Sindicato do Servidores do Detran do Paraná, no uso das atribuições que lhe confere o Estatuto Social, convoca todos os servidores para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, a se realizar no Sest Senat, unidade Foz do Iguaçu, situada na Rua Rufino Vilhordo1141Pq Presidente II, Foz do Iguaçu-PR, no dia24(vinte e quatro) de maio de 2014, às 10:00 hs, em primeira convocação por maioria dos representantes, ou em segunda convocação, às 10:30 hs, com qualquer número de presentes em condição de votar, para deliberar sobre a seguinte ordem do dia: a) Prestação de contas financeira e patrimonial do exercício 2013 b) Planejamento de ações para o ano corrente.

Curitiba, 19 de maio de 2014.

ADÃO GILBERTO DA ROSA
DIRETOR PRESIDENTE

quinta-feira, 15 de maio de 2014

DATA-BASE: DEFINIDO ÍNDICE DE 6,28% E SERÁ PAGO EM PARCELA ÚNICA

Na manhã do dia 13 de maio, a Secretária de Administração e Previdência, Dinorah Nogara, anunciou o índice de reposição salarial dos servidores estaduais aos representantes dos 16 sindicatos que compõe o Fórum das Entidades Sindicais (FES). Além da Data-base havia outros dois pontos específicos da pauta de reivindicações dos servidores (as) públicas estaduais: o enquadramento e a nomeação da comissão que tratará do novo modelo de atendimento à saúde dos (as) servidores (as).
Reposição e reajuste  - Data base
O índice de 6,28% (seis vírgula vinte e oito pontos percentuais), correspondente ao IPCA - Índice de Preços ao Consumidor Amplo - referente ao período de maio de 2013 a abril de 2014. O reajuste será aplicado na folha do mês de maio a todos os servidores ativos, inativos e temporários; O cálculo da reposição será feito considerando o vencimento base e as gratificações.
Para os (as) trabalhadores (as) cujo vencimento serão menores que o piso Regional, o governo garantiu complementação dos salários dos servidores em início de carreira, levando-se em consideração o salário inicial da carreira, de forma que nenhum (a) funcionário (a) público (a) estadual receberá, a partir do mês que vem um salário inferior a R$ 948,20 (valor da primeira faixa do Salário Mínimo Regional do Paraná).
Comissão de Saúde
No debate, graças à luta dos (as) educadores (as) e resultado da nossa greve geral, foi retomado o tema: novo modelo de atendimento à saúde. Na reunião, ficou definido que será formado um grupo misto de trabalho, conforme solicitado pelo Fórum, para a reestruturação dos estudos sobre a formulação de um novo modelo que trate do atendimento da saúde dos (as) servidores. A coordenadora do FES e presidenta da APP-Sindicato, professora Marlei Fernandes de Carvalho, se comprometeu a enviar o ofício com os nomes dos (as) representantes até esta quarta-feira (14), para a Seap.
O secretário de Saúde e Previdência da APP, professor Idemar Vanderlei Beki, ressaltou, ainda, que durante este processo de estruturação de um novo atendimento é preciso atentar para as insuficiências gerais dos SAS. Vários dos representantes sindicais trouxeram relatos sobre casos de adoecimento e falta de atendimento. "É preciso que tenhamos um canal eficaz e efetivo para registrarmos os casos que vêm acontecendo", argumenta o professor.
Quanto a este problema, o superintendente do Departamento de Assistência à Saúde (DAS) Eduardo Mischiatti informou que já está pronto um projeto de implantação de um serviço de atendimento telefônico, no modelo 0800, com abrangência estadual, para que, a partir das reclamações e sugestões dos servidores e servidoras, seja possível também a melhor fiscalização na prestação dos serviços contratados pelo governo. Hoje, já existe um serviço de ouvidoria do SAS.
Enquadramento
A secretária Dinorah Nogara informou a efetivação do enquadramento dos 189 servidores (as) cujos nomes estão publicados em Diário Oficial desde 2010. O FES defende que o enquadramento seja estendido a todos (as) os (as) servidores (as) que atendem os critérios da
Nota Técnica (também de 2010), e as condições do Acórdão do Tribunal de Contas do Estado (TCE). O Fórum ressaltou que o enquadramento é uma questão de isonomia e pediu a abertura do debate com a Procuradoria Geral do Estado (PGE). A Seap informou que uma reunião entre FES e PGE acontecerá no prazo máximo de 30 dias.
Outro ponto em pauta foi a aposentadoria especial para servidores públicos. A SEAP disse que está desenvolvendo estudos junto com a ParanaPrevidência. Na próxima semana será realizada uma reunião incluindo também representantes do FES e da Procuradoria Geral do Estado.
Súmula Vinculante n° 33
 “APLICAM-SE AO SERVIDOR PÚBLICO, NO QUE COUBER, AS REGRAS DO REGIME GERAL DA PREVIDÊNCIA SOCIAL SOBRE APOSENTADORIA ESPECIAL DE QUE TRATA O ARTIGO 40, § 4º, INCISO III DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL, ATÉ A EDIÇÃO DE LEI COMPLEMENTAR ESPECÍFICA”.
A Secretaria de Estado da Administração e da Previdência em conjunto com o serviço social autônomo PARANAPREVIDÊNCIA estão desenvolvendo estudos acerca dessa questão e ficou acertado que na próxima semana será realizada uma reunião com representantes do FES, do PARANAPREVIDÊNCIA, da SEAP e da Procuradoria Geral do Estado, para tratar de questões referentes ao disposto na Rua Jacy Loureiro de Campos S/N – Palácio das Araucárias – Centro Cívico – CEP. 80.530-140 – CURITIBA - PR. A data, horário e local da reunião serão informados aos representantes dos Sindicatos pela Ouvidora da SEAP.

domingo, 11 de maio de 2014

MENSAGEM AS MÃES

Mãe, amor sincero sem exagero. Maior que o teu amor, só o amor de Deus... ES uma arvore fecunda, que germina um novo ser. Teus filhos, mais que frutos, são parte de você... ES capaz de doar a própria vida para salvá-los. E muitos não te valorizam... Quando crescem, te esquecem. São poucos, os que reconhecem... Mas, Deus nunca lhe esquecera. E abençoara tudo que fizerdes aos seus... Peço ao Pai Criador que abençoe você. Um filho precisa ver o risco que e ser mãe... Tudo e cirurgia, mas ela aceita com alegria. O filho que vai nascer... Obrigado e muito pouco, presente não e tudo. Mas, o reconhecimento, isso! Sim, e pra valer... Meus sinceros agradecimentos por este momento. Maio, mas referente às mães, embora e bom lembrar... Dia das mães, que alegria e todo dia.
Parabéns a todas as MÃES!

quarta-feira, 7 de maio de 2014

SERÃO RETOMADAS AS AVALIAÇÕES DO ESTÁGIO PROBATÓRIO

O Departamento de Trânsito do Paraná, por meio da Diretoria de Gestão de Pessoas e Desenvolvimento Profissional informou que, a partir deste mês de maio, serão retomadas as atividades de Avaliação de Estágio Probatório com os servidores que ainda não foram avaliados. 
A avaliação será realizada por Comissões compostas por três servidores efetivos do órgão coordenada pelo Setor de Avaliação de Estágio Probatório da Coordenadoria de Recursos Humanos.
Em um primeiro momento serão realizadas as avaliações de 620 servidores que foram admitidos há mais de três anos e ocorrerão em um único procedimento realizado por uma comissão instituída pelo Diretor Geral deste Departamento. 
Por isso, pede-se que todos colaborem comparecendo na data e horário programado, para que não dificulte o andamento das avaliações. O trabalho foi dividido entre as comissões que organizarão seu cronograma e serão os responsáveis por avisar os servidores o dia em que ocorrerá a avaliação.
A comissão realizará a análise de critérios estabelecidos em uma ficha de avaliação aprovada pela Secretaria de Administração e Previdência – SEAP, utilizando-se de dados constantes na ficha/pasta funcional, entrevista com o servidor e com sua chefia imediata, bem como a existência de processos administrativos disciplinares em trâmite.

O que é Estágio Probatório?
Estágio probatório é o período/processo que visa aferir se o servidor público possui aptidão e capacidade para o desempe­nho do cargo de provimento efetivo ao qual ingressou por força de concurso públicoContribuindo assim, para a consolidação do princípio da eficiência na Administração Pública. 
Trata-se da etapa inicial do vínculo funcional em que a Administração apura e observa a conveniência ou não da permanência do indivíduo no serviço publico, em conformidade com o atendimento satisfatório dos requisitos legais.

É fundamental por ser um requisito indispensável para aquisição da estabilidade!
A Consti­tuição da República, com a redação dada pela Emenda Constitucio­nal nº 19/98, é expressa ao condicionar a aquisição da estabilidade à realização de avaliação especial de desempenho.
Enquanto não houver Avaliação de Estágio Probatório não há estabilidade. Assim, a perda do cargo por penalidade administrativa pode ocorrer mais facilmente!
Além disso, a aprovação e consequente estabilização afastam as possíveis limitações impostas ao servidor em estágio quanto à con­cessão de licenças, afastamentos, progressões, promoções, etc.
O servidor estável, aprovado em estágio probatório, não pode ser exonerado ad nutum, nem ser demitido sumariamente.

Objetivo e finalidade
Seu objetivo é avaliar se o novo servidor possui ou não as condições necessárias para o exercício do cargo público na medida em que suas atividades próprias são desenvolvidas.
A avaliação tem a finalidade de acompanhá-lo, prestando-lhe orientação e apoio técnico, bem como avaliá-lo em sua aptidão e capacidade para o desempenho do cargo, observados os fatores de produtividade, capacidade de iniciativa, responsabilidade, assiduidade e disciplina;

O probatório é tanto um direito quanto um dever!
É um direito da Administração que pode aferir se o recém ingresso no cargo possui aptidão e capacidade para o exercício do serviço público, sendo uma forma de assegurar sua boa prestação. Em complemento, é um dever ou obrigação do servidor, em homenagem ao princípio da eficiência, para demonstrar, na prática, que seu desempenho é satisfatório para o cargo que ocupa. Mas, sob outra ótica, também é um dever da Administração, que precisa avaliar o servidor sem arbitrariedades, e um direito do recém ingresso, exigindo-se critérios justos e razoáveis, acompanhados de uma avaliação com ampla defesa, de modo a possibilitar que sua conduta e desempenho sejam adequados para a exigência do cargo e tornando possível a aquisição da estabilidade no serviço.

Estágio probatório compreende tempo de dois ou três anos?
A Emenda Constitucional 19/98, alterando o art. 41 da Constituição, dispôs que o prazo para aquisição da estabilidade seria de 3 (três) anos de efetivo exercício. Contudo, a Lei nº 8.112/90 (RJU) continuava indicando que tal período era de 2 (dois) anos, como dizia desde sua edição.Tal conflito de normas resolveu-se pelas regras de hierarquia, de modo que o novo prazo constitucional revogou a regra da Lei. Assim, desde 5 de junho de 1998, a aquisição da estabilidade depende da realização de atividades por 3 (três) anos, acompanhada de avaliação especial de desempenho.


Abaixo seguem respostas para as perguntas mais frequentes com relação ao assunto:

1 – Mesmo passados mais de 3 (três) anos é necessário realizar a avaliação?
O Parágrafo 4º do artigo 36 da Constituição do Estado do Paraná aponta que “Como condição para a aquisição da estabilidade, é obrigatória a avaliação especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade“. Apesar do extenso lapso temporal em diversos casos, a Avaliação se faz necessária para assegurar a estabilidade e todos os direitos que o servidor possui em decorrência dela.
2 – Como serão realizadas as avaliações?
As Comissões compostas por meio de Portaria do Diretor Geral do Detran/PR para esse fim realizarão entrevistas com o servidor e, caso julgue-se necessário, com a chefia imediata do servidor, além da avaliação da pasta/ficha funcional do servidor, a existência de indicativos para a instauração de Processo Administrativo Disciplinar em face do servidor e outros elementos que a comissão decidir utilizar como meio para avaliar. A Comissão é soberana para definir quais parâmetros serão utilizados na avaliação, considerando os requisitos mínimos estabelecidos na Portaria nº 113/2009-DG.
3 – Quem pode realizar as avaliações?
Servidores estatutários, estáveis e de hierarquia igual ou superior à do avaliado.
4 – Algum servidor pode ser demitido em virtude de baixo desempenho na avaliação?
A Portaria nº 113/2009 – DG prevê que o servidor que obtiver nota inferior a 70% do total da avaliação será indicado para instauração de Processo Administrativo Disciplinar, no qual será assegurado o direito a ampla defesa e o contraditório, ou seja, não haverá demissão de modo sumário decorrente dessa avaliação. Após o procedimento de avaliação o servidor poderá impetrar recurso no prazo de 5 (cinco) dias corridos, o qual deverá ser analisado antes do encaminhamento para homologação da estabilidade ou para instauração de processo disciplinar.
5 – Quais servidores serão avaliados?
Nesse primeiro momento todos os servidores que já possuam mais de 3 (três) anos de efetivo exercício, independente da condição hierárquica do servidor.
6 – Quais as vantagens da estabilidade para o servidor?
Alguns benefícios como licença especial, promoções e progressões somente poderiam ser liberados para servidores estáveis. A atual gestão não restringe esses direitos para quem já os possui e ainda não foram avaliados, porém, é muito importante que essas avaliações sejam realizadas para evitar possíveis restrições futuras.